sábado, 18 de abril de 2009

Unção outros não são

O Substantivo (Unção)
Unção, todo mundo quer ter, até quem não sabe o que é.
O termo deixou de ser bíblico depois que passou a ser composto.

Hoje temos unção “ Unção da prosperidade”
“Unção de Multiplicação”
“ Unção de Conquista”
“Unção da capa de Elias”

“Unção do Cai, cai” e acreditem tem até a “ Unção da lagartixa”.
E que bom seria se acabasse por aqui, porém imagino que a unção da multiplicação, multiplicou os nomes de unção.

O Verbo ( Ungir )

No mercado circular a regra sempre é : para aumentar a procura deve aumentar a oferta, então vamos lá.

Você pode levar o óleo da unção por apenas R$ 16,50 a compra pode ser feita pela internet, com ele vai poder ungir sua casa contra mau olhado, pode ungir seu carro, cartão de credito. E caso tenha duvida se com ele pode ungir as partes intimas de seu marido recomendo mesmo se seu pastor responder sim, que você consulte o químico responsável pelo produto.

O Adjetivo ( Ungido )

Muitos querem ser chamados de ungido e em sua vaidade até pensam ser eles apenas ungidos enquanto o resto da igreja não é.
O titulo de ungido tornou alvo de ambição de quem não aceita ser como os outros.
Sempre apelam diante da critica para texto como ” Não toqueis no meu ungido” texto que fala concernente a agressão física e não repreensão doutrinaria, Paulo sabendo disso não receou em repreender o também ungido Pedro.
O adjetivo ungido é para todos o que possuem o Espírito Santo, e quem tem o Espírito já tem a Unção. 1 João 2: 20, 27

Explanação

No antigo testamento a unção era um ato cerimonial praticado pelo os judeus, eram ungidos reis, sacerdotes e profetas com o intuito de outorgar poder, separar e confirmar perante todos o oficio, também eram ungidos parte do tarbenaculo, e estava presente no dia a dia como purificação e tratamento terapêutico.

Agora no novo testamento a unção com óleo aparece apenas para os doentes.
A ação do antigo testamento de outorgar poder, separar não é mais figurada pela a unção com óleo mais sim pela ação do Espírito Santo quando entra na vida do homem. No novo testamento não é mais o sacerdote (pastor, bispo, apostolo ) que unge, mas é Deus, e não faz como um ato cerimonial de derramar o óleo mais sim de enviar o seu Espírito aquele que recebe o Filho por Salvador. 2 Cor. 1:21

Infelizmente hoje muitos voltaram a praticas judaizantes e querem ungir tudo pensam que o óleo tem poder mágico. Ungir tornou se em mais um “ponto de contato” para os que não conseguem ainda se familiarizar com a fé que é invisível.


Alan C. Corrêa

Um comentário:

Mis. Alessandro Vieira disse...

Olá, querido irmão Alan.

Tem um selo para seu blog no meu blog.

Um grande abraço.